O tema desclassificação de áreas e seus benefícios econômicos está diretamente vinculado com o tema classificação de áreas, uma vez que para que uma área seja motivo de um estudo de desclassificação, ela foi classificada de acordo com as normas e legislações seguidas pela indústria.

Pode-se entender como áreas classificadas todo local dentro de uma planta sujeito à existência ou formação de uma atmosfera explosiva. Ela estabelece as exigências técnicas que equipamentos devem apresentar para que possam estar locados nestas áreas, assim como suas posições, de modo que a probabilidade de ocorrência de uma explosão seja minimizada. Denominados como equipamento Ex, esses equipamentos são desenvolvidos à prova de explosão com um custo extremamente elevado quando comparado os equipamentos padrões de mercado.

Imagem Classificação de ÁreasSegundo Normas ABNT NBR IEC 60079-10-2:2013, NR10 e NR20, as áreas classificadas são divididas em Zonas, de acordo com a ocorrência das atmosferas explosivas.
Zona 0: local onde a ocorrência de uma atmosfera explosiva é frequentemente presente.
Zona 1: local onde a ocorrência de uma atmosfera explosiva pode ocorrer ocasionalmente em condições normais de operação.
Zona 2: local onde a ocorrência de uma atmosfera explosiva não é provável de ocorrer em condições normais de operação mas, se ocorrer, irá persistir somente por um curto período.

O que é uma Atmosfera Explosiva
Imagem Atmosfera ExplosivaPara uma atmosfera ser considerada explosiva precisa-se reunir os três elementos necessários para provocar uma explosão – o oxigênio, um combustível inflamável e uma fonte de ignição.

A fonte de ignição pode ser uma simples faísca proveniente de um circuito elétrico ou do aquecimento de um equipamento. O combustível inflamável é formado por um gás, vapor, poeira ou fibra que, em contato com o oxigênio em uma proporção tal, pode provocar uma explosão caso haja qualquer estímulo de uma fonte de ignição.

A existência da atmosfera explosiva está diretamente relacionada a presença dos combustíveis inflamáveis, liberados para o ambiente pelos equipamentos de processo, tais como tampas, tomadas de amostras, bocas de visita, drenos, respiros, flanges, etc. Esses equipamentos são considerados fontes de risco, uma vez que neles estão as maiores possibilidades de vazamentos.

Desclassificação de Áreas Classificadas

Imagem Desclassificação de Área
O projeto de desclassificação de área tem como objetivo mudar a zona de classificação de uma determinada área da empresa, a partir da redução das atmosferas explosivas.
Para tanto, sua implantação deve passar por alguns passos detalhados, recomendando-se a contratação de empresas especializadas para tal. De forma geral, esses passos podem ser divididos em duas etapas:

Etapa 01: Desenvolvimento de um estudo para a desclassificação de área, com visita técnica, cálculos de engenharia e embasamento nas Normas NRs, ABNT e internacionais.

Etapa 02: alteração de layout; adequação de equipamentos; implantação ou readequação do sistema de ventilação; implantação ou readequação em sistemas elétricos; implantação do sistema de detecção de gás; certificação.

Entre as principais razões para de investir na desclassificação das áreas classificadas, algumas podem ser destacadas, como:
• Redução de custos com a instalação e equipamentos. A infraestrutura de uma área classificada requer um alto investimento devido as especificações EX de todos os materiais, componentes, equipamentos e acessórios, como pisos antiestéticos, lâmpadas e luminárias Ex, bombas e motores, etc.
• Redução de custos com a operação, como o custo do prêmio de seguro, de 10% a 15%.
• Rápido retorno sobre o investimento.
• Melhor controle de riscos, com melhor controle e a segurança; prevenção de possíveis vazamentos; detecção de falhas na instalação; prevenção dos colaboradores e clientes quanto à exposição dos gases.
• Adequação ao programa de redução de emissão de HFCs do Ministério do Meio Ambiente. (10% até 2015)
• Contribuição para ambientes sustentáveis, com redução da emissão de gases HCFCS e melhor eficiência energética.

Sistema de detecção de gás utilizado para desclassificação de áreas classificadas
1. Detectores de gás portátil, utilizados pelo trabalhador, visando sua proteção pessoal.
2. Detectores de gás fixos, instalados nas áreas críticas para proteção do patrimônio.
3. Sistemas fixos de detecção de gás monitorados por telemetria para proteção do patrimônio. Destaca-se a solução de telemetria e-GAS, única no Brasil, desenvolvida pela empresa Enesens com o objetivo de monitorar gases por meio de alta tecnologia de telemetria (controle total do sistema). O sistema integra desde as atividades rotineiras, como prevenção de acidentes e detecção de vazamento, até as mais específicas do processo de risco iminente, ou seja, acidentes industriais maiores.

___________________________________________________________________________

Redigido por  Pâmela Cintra

Para maiores informações siga nossas páginas no LinkedIn / Facebook / YouTube  

Sobre a Enesens

A Enesens é uma empresa especializada em soluções de monitoramento de gases e detecção de vazamentos, destinada à preservação de vidas, processos e ativos. A partir de um amplo conhecimento do setor e das principais tecnologias de detecção, comercializa detectores fixos e portáteis para todos os tipos de necessidades, com profissionais especializados na prestação de serviços como projetos, instalação, comissionamento e manutenção dos detectores, além de projetos customizados de desclassificação de áreas a partir da utilização adequada dos detectores de gases fixos.

Para receber informações mais detalhadas sobre a Enesens entre em contato: (11) 4218-3288, [email protected]ou acesse www.enesens.com.br.